,

O que é carboxeterapia, pra que serve e quais os riscos com Dr. Thiago Martins

18:56

Dr.Thiago Martins esclarece mitos e verdades sobre o procedimento

O que antigamente era considerado muito (em termos de resultados) através de uma drenagem linfática, hoje é tratado com mais eficiência e resultados comprovados, por procedimentos estéticos feitos através de equipamentos de alta tecnologia, como é o caso da Carboxiterapia. Na atualidade, existem muitos tratamentos na área da estética, mas nenhum é tão completo como a Carboxiterapia, que é um tratamento estético realizado através da infusão de gás carbônico em diferentes camadas da pele. É uma técnica muito utilizada para o tratamento de celulite, estrias, gorduras localizadas, flacidez, rejuvenescimento facial e até as temidas olheiras. 

O gás carbônico atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos sanguíneos, promovendo melhora da circulação celular, por meio da irrigação de sangue nos tecidos e, consequentemente, melhor oxigenação da região tratada. A sua aplicação é ampla, pois quando aplicado no rosto, aumenta a produção de colágeno, já em outras regiões como pernas e bumbum reduz a celulite e também combate a gordura localizada, destruindo as células de gordura, assim sendo um tratamento que promove excelentes resultados de forma rápida e efetiva. O tratamento está contraindicado em casos de infecção ativa na região a ser tratada, doença pulmonar que cause retenção de gás carbônico, como a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e gestação.

Faço exercícios físicos e mesmo assim posso ganhar estrias?

Infelizmente por acontecer, mas a Carboxiterapia é um dos melhores aliados no combate/tratamento, pois promove nutrição e oxigenação desse tecido, consequentemente amamentando o metabolismo local e melhorando o aspecto da pele, além de estimular a produção de colágeno melhorando a elasticidade da pele

Como a Carboxiterapia é realizada?

A Carboxiterapia é um método não cirúrgico, mas invasivo em que o Dióxido de Carbono (CO2) é infiltrado no tecido subcutâneo através de uma agulha fina. A partir do ponto de injeção o dióxido de carbono se difunde rapidamente para as áreas adjacentes e com isso tratando a região onde é aplicado.

Quais as indicações do uso da Carboxiterapia?
A Carboxiterapia é atualmente utilizada para o tratamento da celulite, das adiposidades localizadas, de estrias e de cicatrizes inestéticas, além de combater a flacidez facial.
Qual o mecanismo de ação do Dióxido de Carbono?

O Dióxido de Carbono funciona de duas maneiras complementares. Primeiro, o Dióxido de Carbono destrói mecanicamente a célula de gordura. Segundo, ele faz a vasodilatação dos capilares locais. Uma maior circulação sanguínea significa maior fluxo de oxigênio. O aumento do oxigênio é importante, pois elimina a formação de fluidos entre as células. O resultado é um menor número de células gordurosas e um subcutâneo mais firme. Quando aplicado em camada mais superficial estimula a síntese de elastina e de colágeno contribuindo para a retração da pele que passará a ter melhor qualidade estética.

O processo é doloroso?

Depende de sua aplicação. Tem-se um mito em relação a procedimentos com agulhas serem extremamente dolorosos, mas acredito que a técnica utilizada é que define isso, além é claro da sensibilidade de cada cliente. O procedimento é realizado com uma agulha mais fina que a de insulina. Alguns pacientes relatam a sensação de ardor na área que está sendo tratada com a duração de poucos segundos, o que é minimizado ou anulado na maioria das vezes pelo aquecimento do gás. Como resultado do aumento da circulação sanguínea os pacientes podem ter a sensação de aumento da temperatura local durante 10 a 20 minutos após as sessões.

Quantas sessões são necessárias?

Sempre indico no mínimo de 10 a 15 sessões, o que dependerá do estágio e necessidade do tratamento,  pois depende do seu grau e extensão. Estrias recentes e flacidez, em média, 10 sessões são suficientes para promover uma melhora visível. Porém, há grande variabilidade com o tipo de pele e grau do problema. As sessões podem ser realizadas de 1 a 2 vezes por semana, com intervalo de 1 dia entre as sessões, conforme indicação a minha indicação.

O Dióxido de Carbono é tóxico?

Não. O Dióxido de Carbono é um gás produzido naturalmente pelas células do nosso organismo, já que é um produto do metabolismo celular. Ele é transportado pelo sangue e exalado pelos pulmões, ou seja, não gerando nenhum risco ao organismo.

Posso associar a Carboxiterapia com outros tratamentos estéticos?

Claro. Sempre interessante associação de tratamentos pois sempre podemos potencializar os resultados obtidos. Se a carboxiterapia sozinha funciona muito bem  imagina sua associação com outros tratamentos?? Pode –se utilizar radiofrequência, ultrassom, enzimas......

Lembre-se que tratamentos estéticos existem aos montes, mas não deixem de realizar uma boa avaliação profissional antes de qualquer decisão. Por isso, sempre procure O MELHOR, PARA OS MELHORES.

Você pode gostar também!

0 comentários

RECEBER NOVIDADES

Obter um e-mail a cada novo post! Nunca iremos divulgar seu e-mail.