,

Microagulhamento: conheça o tratamento que conquistou Gisele e Kim Kardashian

20:20

Gisele e Kim Kardashian 
Nas rodas e conversas das (os) amigas (os) o microagulhamento é considerado como um dos métodos recentes com um bom resultado para a melhora de questões estéticas. E a pergunta mais recorrente é: Resolve mesmo Dr. Thiago? Bom, ajuda bastante, mas como já disse em outras matérias, não há milagres na estética. Há perseverança, tratamentos estéticos corretos, investimento (principalmente de tempo), mudanças de hábitos, que vão da alimentação a atividade física e o uso de filtros solares quando o assunto é o rosto.
  1. Falando sobre microagulhamento, é uma técnica que  utiliza aparelhos com várias microagulhas que ativam a circulação e induz a produção de colágeno na região que será aplicado. As agulhas podem variar de 0,25mm até 3,0mm, e estimulando assim o colágeno da pele e atenuando os sinais de envelhecimento e promovendo a renovação natural da pele. Vouu destacar dois métodos muito utilizados: o Roller, técnica manual e também uma caneta especifica para a técnica, a Dermapen. O tratamento é realizado por meio de dispositivos compostos por pequenas agulhas que causam micro perfurações na pele, ou seja, é chamado de indução percutânea de colágeno (IPCA), que tem atraído muito a atenção das pessoas que apostam em tratamentos clínicos ou estéticos para cuidar da beleza da pele, pois pode tratar diversos aspectos da pele, especialmente facial e diversas personalidades já utilizam esse método há muito tempo. As microperfurações são responsáveis por induzir o processo inflamatório no local, capaz de estimular os fibroblastos (que são células responsáveis pela produção de colágeno local). Assim, melhoram potencialmente a aparência da região tratada e o objetivo principal é a indução percutânea de colágeno, a angiogenese (criação de vasos sanguíneos novos) e um aumento da vasodilatação, fazendo com que haja uma melhora de oxigenação e nutrição nos tecidos. Através das pequenas perfurações causadas, é possível a redução da pigmentação de manchas, especialmente do melasma, onde estudos recentes mostram melhora considerável em manchas de melasma resistentes a outros tratamentos. Esse tratamento possui diversas indicações, dentre as quais destaco:

Redução do melasma;
Redução de cicatrizes de acne;
Redução de rugas;
Redução/melhora de estrias;
Melhora de poros e textura da pele;
Redução de cicatrizes traumáticas e/ou cirúrgicas.
Rejuvenescimento facial,
Tratamento de estrias,
Manchas,
Alopecia e
Flacidez.

Vale ressaltar que o microagulhamento pode ser utilizado tanto no rosto, como em outras partes do corpo, inclusive no couro cabeludo, para estimular a circulação sanguínea da região,  e em regiões com estrias, como glúteos, abdômen, pois devido a estas microperfurações podemos associar a aplicação de várias substancias que podem potencializar o efeito dele. É mito dizer que o microagulhamento não pode funcionar em estria branca, pois o profissional qualificado vai orientar o paciente, bem como realizar a junção com outros ativos, que vão potencializar os resultados, por exemplo, a vitamina C.

O microagulhamento tem diversas fases em seu método de aplicação e é importante desmitificar:

Primeiramente é feita uma higienização e assepsia da pele. Depois, deve ser avaliada qual a agulha adequada (milímetros) que o profissional atingir de acordo com o tratamento proposto. Em seguida é utilizado a anestesia local, em torno de 20 (vinte) minutos. O Roller ou Dermapen é passado na pele nas quatro direções (vertical, horizontal, diagonal direita e esquerda), sendo repetido algumas vezes. Por fim, para estimular a regeneração e resultados, pode-se utilizar substancias para melhorar o aspecto da pele, como colágeno, vitamina C, ácido hialurônico, entre outros.

Após o procedimento, muitas pessoas podem ficar assustadas com o aspecto, visto que pode haver inchaço de leve a moderado, bem como vermelhidão (que vai variar de acordo com a intensidade e de cada pessoa. A recuperação costuma ser mais rápida em comparação ao laser, ou seja, em torno de uns 5 dias a pele ainda vai ficar marcada, mas estará recuperada ao final.

Vale reforçar que, por se tratar de procedimento invasivo, o microagulhamento ou IPCA deve ser realizado por um profissional habilitado para isso, a fim de garantir a correta avaliação de indicações e contraindicações, além de prevenção e complicações. A técnica, realizada por profissional com experiência, é segura, pois, ao perfurar a pele, mantém-se a epiderme íntegra e, com isso, os riscos de alguma complicação são baixos.

Dr Thiago, vou sentir dor ao fazer o tratamento?

Bom, a sensação vai variar de paciente para paciente, pois varia de acordo com a sensibilidade. Porém, sempre deixo claro que a técnica de microagulhamento é dolorida sim, mas hoje contamos com anestésicos que funcionam bem, não deixando com que o paciente sinta dor na aplicação. De forma geral,  no caso de agulhas com comprimento de 0,2 a 0,3, a dor é bem tolerável. E para agulhas acima de 0,5, pacientes relatam dor. Por fim, melhor do que qualquer dor, são os excelentes e rápidos resultados que o tratamento proporciona.

Todos podem fazer?

Em regra, a maioria das pessoas estão aptas a receber o tratamento, porém, casos de tendências a queloides ou feridas na pele, o profissional habilitado não poderá recomendar o tratamento, assim como grávidas também não podem fazer. Qual a habitualidade das sessões? Geralmente são indicadas de uma a três sessões, com intervalo de 1 mês entre as sessões. Cada sessão dura cerca de 1 hora. Mas tudo isso pode variar de acordo com o tipo de tratamento.

Quais cuidados devo ter antes e depois de realizar o procedimento de microagulhamento?

Antes Depois
Deve ser realizada uma avaliação para indicar o melhor tratamento a ser feito com o microagulhamento;
É indicado que a paciente suspenda pelo menos três dias antes o uso de qualquer tipo de ácido que esteja usando para evitar possíveis quadros alérgicos;
É necessário realizar uma boa limpeza de pele;
É indicado ainda ingerir vitamina C, pois ela auxilia na produção de colágeno.
Não utilizar protetor solar e maquiagem por pelo menos 24hs;
Não se expor ao sol durante o processo inflamatório (três a cinco dias após);
Evitar contato com animais e mãos sujas na região tratada, prevenindo assim o risco de contaminação;
Utilizar produtos com autorização do profissional que realizou o tratamento, para melhores resultados.
Riscos e contraindicações do microagulhamento
Infecção ativa como herpes no local ou outra infecção;
Tendência à cicatrização com quelóides;
Gestação;
Imunossupressão;
Grávidas não podem realizar o procedimento, pois o risco de hiperpigmentação é muito grande devido às alterações hormonais.

Serviço:

Thiago Martins
Rua Denner Cunha Peixoto, 11, Sala 516 - Buritis - BH
Contato: 31 3347-6008


Você pode gostar também!

0 comentários

RECEBER NOVIDADES

Obter um e-mail a cada novo post! Nunca iremos divulgar seu e-mail.